Como tomar notas com eficiência

Na segunda passada, iniciamos com o artigo "Como ler bem" uma série de posts sobre como estudar com eficiência.
Hoje, publicamos o segundo artigo cujo título é "como tomar notas com eficiência". Vamos a ele.

Qual o assunto do post mesmo?

Alguém já disse que aquilo que é dito voa, mas o que é escrito permanece. A escrita é, portanto, um poderoso instrumento para preservar o conhecimento. Dentre as técnicas que conheço, tomar notas é a melhor para guardar as informações obtidas em aula, em livros, em pesquisas de campo. Quando estudei como aluno ouvinte na UNICAMP, não queria perder nada do que era dito pela Profª Eni Orlandi.

Referência quando o assunto é Análise do Discurso

Filmava as aulas, mas o que ficou mesmo foram as anotações que fiz em classe. Talvez porque tenha assistido às filmagens apenas uma vez e lido as anotações dezenas, mas isso não vem ao caso. Manter os apontamentos é fundamental. Fazer isso, no entanto, exige um pouco de rigor, por isso, nada de rabiscar em folhas soltas. Não se deve, no entanto, ir escrevendo no caderno tudo que se ouve, lê ou vê. Tomar notas supõe rapidez e economia. Uma das formas que sempre usei vem dos tempos de faculdade. Elaborar fluxogramas seguindo didaticamente a sequência do discurso. Não é o melhor exemplo, mas veja a imagem abaixo para ter uma idéia do que falo.

Fluxograma, resumo

Creio que tenha ficado claro o que eu quis dizer com fluxograma. Voltando à técnica de tomar notas, vejamos por tópicos quais são os passos para que elas sejam eficazes: Quais são os passos então? Todas as anotações devem ser:

  • suficientemente claras e detalhadas, para que sejam compreendidas mesmo depois de algum tempo;

  • suficientemente sintéticas, para não ser preciso recorrer ao registro completo, ou quase, de uma lição.

Simples, não? Muito do que eu já disse por aqui é muito pessoal e entendo quem tem suas ressalvas quanto ao uso do que eu digo. Anotar, claro, é uma técnica pessoal do estudante. Já li anotações de amigos que me eram incompreensíveis, mas eram eficazes para eles. Por isso, os registros podem comportar letras, sinais que só ele entenda. Mas há pontos gerais a observar. Quando se tratar de leitura, não basta sublinhar no livro. Deve-se passar as notas para o caderno de estudos. Já falei disso no artigo "Quem quer aprender a fazer resumos de qualidade?" O aluno tem de se acostumar à síntese: aprender a apagar mentalmente palavras e trechos menos importantes para anotar somente palavras e conceitos fundamentais. Outros recursos: jamais anotar dados conhecidos a ponto de serem óbvios; eliminar artigos, conjunções, preposições e usar abreviaturas. É preciso compreender que anotações não são resumos, mas registros de dados essenciais.


4 comentários

Atigo - Bauru - Notas - Simples - Detalhado - Excelente.

Faço isso o dia todo. =D

Reply

Bauru,
Tem um programa que sempre indico para meus amigos. Ele é infalível quando o tema é tomar notas utilizando a internet.
Ele se chama Evernote. Com um clique, o texto selecionado vai para uma mensagem (tipo do Outlook). Depois é só ir juntando os dados coletados. Excelente para agregar as idéias. Experimente você também!

Reply

Num curso de Física, se você não tomar notas, ou gravar o que o professor fala, você se embanana todo. E eu aprendi isso da pior forma: Levando DP!

Reply

crazyseawolf, não consigo me imaginar num curso de Física. Saio até de perto quando meu cunhado e meu sogro começam a conversar. O cunhado é doutor em Ciências da Computação. O sogro, doutor em Matemática. Basta para você?

Reply

Postar um comentário

Os comentários deste blog são moderados.